consultoria

consultoria

sábado, 21 de janeiro de 2012

O papel dos pais nos hábitos alimentares das crianças



Hoje e sempre, a alimentação dos pequenos é uma preocupação de todos os pais. E não sem motivos. Uma alimentação adequada durante a infância é essencial para o fornecimento dos nutrientes e energia necessários ao bom crescimento e desenvolvimento das crianças.

Mas é preciso lembrar, também, que uma alimentação nutricionalmente correta nessa fase da vida é fundamental para a prevenção de determinadas doenças na fase adulta. Excessos na infância estão relacionados ao desenvolvimento de doenças crônicas na vida adulta, como a obesidade, por exemplo, enquanto as carências nutricionais podem levar ao déficit de crescimento, anemias e, se não tratadas a tempo, podem causar danos não reversíveis.

Muitos estudos têm demonstrado que hábitos alimentares na idade adulta estão relacionados ao costumes adquiridos na infância. Gostar ou não de frutas, legumes ou verduras é um fator desencadeante da presença ou ausência de estímulos nos primeiros anos de vida. Comer ou não determinado alimento pode estar relacionado a alguma experiência negativa na infância. Assim, fica claro que é preciso promover comportamentos alimentares saudáveis desde cedo.

Do ponto de vista cultural, psicológico e social, a criança sofre influencia do meio em que está inserida - geralmente, o ambiente familiar. Suas atitudes, frequentemente, são reflexos do ambiente. A ingestão diária de alimentos considerados não saudáveis, portanto, pode criar um ambiente desfavorável à alimentação, levando ao desenvolvimento de maus hábitos.

É fato que a disponibilidade e o acesso ao alimento em casa, as práticas alimentares e o preparo dos alimentos influenciam no consumo alimentar da criança. Mas não podemos esquecer que, apesar do exemplo familiar ser tão importante, a formação dos hábitos alimentares também está relacionada às condições socioeconômicas, culturais, e às redes sociais em que essas crianças estão inseridas, (como a escola, a creche ou o bairro). O acesso à informação, como o tempo gasto na internet ou na frente da televisão (fontes potenciais da publicidade infantil), é outro fator importante na construção dos hábitos alimentares durante os primeiros anos de vida - e, consequentemente, na vida adulta.

Portanto, é preciso destacar o papel fundamental dos pais nesse processo. São eles que poderão monitorar o tempo que as crianças passam na frente da TV, definir o que é oferecido como lanche na escola, a prática de atividade física, entre outras atitudes, sempre com o objetivo de orientar escolhas mais saudáveis. Muitas vezes, a procura por um profissional de saúde especializado, como o pediatra ou o nutricionista, poderá ser útil na modificação de crenças e tabus

Nenhum comentário:

Postar um comentário