consultoria

consultoria

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Ensinar ...

Educar é ...

10 dicas de como educar seu(s) filho(s):

1-Dê ao seu filho, também, uma educação espiritual. 2-Aponte os erros que seu filho comete e corrija-o; e quando ele acertar, não se esqueça de aplaudi-lo. 3-Não dê à criança tudo quanto ela queira, imponha limites. 4-Quando seu filho deixar os brinquedos espalhados pela casa, ensina-o a organiza-los e guarda-los. 5-Não brigue e nem discuta na presença do seu filho. 6-Não dê ao seu filho quanto dinheiro ele pedir. 7-Não satisfaça todos os desejos e caprichos do seu filho. 8-Quando seu filho entrar em conflito com professores, polícia, vizinhos e colegas, não tome seu partido sem antes examinar bem o fato e ver de que lado está a razão. 9-Não faça comparações das virtudes e qualidades ou defeitos do seu filho em relação aos outros. 10-Qualquer tipo de vício é prejudicial para os adultos e muito mais para as crianças, seja o exemplo para seu filho. Enfim, eduque seu filho e prepare-se para uma vida de harmonia, alegrias e felicidades.

sábado, 21 de abril de 2012

Educar é dar autonomia

Educar é dar autonomia e ser capaz de perceber que nossos filhos vão fazer as suas escolhas e que nós teremos apenas uma pequena participação nisso (0)- A A A + Como agir para que os filhos sejam pessoas adaptadas, capazes de cumprir as regras de convivência civilizada, sem desencorajar sua autonomia e seu poder transformador? Este artigo do psiquiatra Mauro Mercante, especialista em crianças e adolescentes, ajuda a refletir sobre a questão. Durante muito tempo, o filho é a extensão dos pais. A gente se identifica e se projeta nele. A primeira nota da escola sou eu ou é ele que está tirando? O primeiro gol é dele ou meu? Quem é que está jogando no campo? De repente, dois pais estão brigando na quadra e os filhos, paralisados, olhando. A gente se reconstrói? Ou tenta se reconstruir por meio dos filhos? Talvez por isso seja tão assustador vê-los caminhar com as próprias pernas e seguir caminhos que não seguiríamos. Mas educar é dar autonomia. Ser capaz de perceber que nossos filhos vão fazer as suas escolhas e que nós teremos apenas uma pequena participação nisso. Alias, quanto menor a nossa participação, maior é a atuação deles. Ninguém é feliz sem limites. Criar uma pessoa que só diga "sim senhor" e aceite as regras sem questionamentos é criar uma pessoa destituída da capacidade crítica, alguém que precisaria viver uma terrível crise na adolescência, na tentativa de rever-se. Isso não significa que para nossos filhos serem felizes e críticos teremos de educá-los sem qualquer limite. Pelo contrário. Os limites existem e precisam ser ensinados. Afinal, é o preço que pagamos por viver em sociedade. O que faz toda a diferença é o modo de colocá-los. Podemos fazer as crianças aceitarem as regras pela culpa, pelo medo, pelo autoritarismo ou pelo amor e pela compreensão. Uma criança pode, por exemplo, parar de espalhar os brinquedos no quarto porque a mãe a ameaça com uma surra ou por entender o transtorno que sempre provoca no funcionamento da casa. Se você educa pelo medo, ela vai ter dificuldade de se posicionar mais tarde. Valorizando o que ela pensa e mostrando o quanto isso é importante, ela vai desenvolver a capacidade de se colocar e de criticar. A importância de abrir os ouvidos. Costumo dizer aos meus pacientes que a melhor forma de educar é abrir o ouvido e fechar a boca, ou seja, compreender a criança na comunicação característica da sua idade. Uma criança de 5 anos mistura o tempo todo fantasia e realidade e mata os seus inimigos simbolicamente. Se o pai se assusta com isso, e a reprime com um tapa, por exemplo, ela vai interromper a expressão dessa agressividade e vai ter de buscar outras formas de manifestá-la. Muitas vezes até com sintomas físicos. Como pais, acho que temos de desenvolver essa capacidade de estar junto dos nossos filhos, de acompanhar as suas mudanças, prestar atenção no que eles falam com ações e palavras, e perceber e valorizar os que já são capazes de fazer sozinhos.

Respeitar...

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Educar é...

Dia do índio - 19 de abril

Comemoramos todos os anos, no dia 19 de Abril, o Dia do Índio. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Mas porque foi escolhido o 19 de abril? Origem da data Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste contimente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”. No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio. Comemorações e importância da data Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os minicípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais. Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Dia do Livro Infantil - 18 de Abril

Dia 18 de Abril é o Dia Nacional do Livro Infantil pois é a data de nascimento de um dos principais escritores de literatura infantil do Brasil, Monteiro Lobato! Ele criou aventuras com figuras bem brasileiras, recuperou os costumes e lendas do folclore nacional. E não parou por aí, misturou todos eles com elementos da literatura universal, da mitologia grega, dos quadrinhos e do cinema. Ler um livro de Monteiro Lobato ou qualquer outro é entrar em um mundo novo e explorá-lo! Pois é, o livro é mágico por isso, nos permite viajar para lugares inacreditáveis e não queremos mais parar. Se você ainda não mergulhou nas aventuras mágicas dos livros, indicamos alguns escritores brasileiros para você começar: Ziraldo, Monteiro Lobato e Ruth Rocha.

COMO CONQUISTAR SEUS ALUNOS?

Sempre acreditei que as relações humanas são peças fundamentais na realização comportamental e profissional de um individuo e que sendo assim a relação professor/aluno é essencial para o bom aprendizado. O aluno precisa apaixonar-se pelo aprender e cabe a nós, educadores,despertar este sentimento. Como queremos inspirar os alunos a mostrar empatia uns pelos outros, se nós falhamos em mostrar isso em nós? Não podemos nos focar apenas no desenvolvimento acadêmico,ignorando pequenos gestos que demonstram carinho. " O caminho mais curto para o aprender é através dos seus corações"! Sendo assim, ai vão algumas dicas de como se aproximar e conquistar seus alunos: 1. Comece sua aula com um “Bom dia”! /Boa tarde! 2. Faça uma oração espontânea com os alunos; 3. Olhe nos olhos quando conversar com eles; 4. Pergunte como eles estão e/ou como se sentem; 5. Aprenda o nome dos seus alunos; 6. Ria junto com eles; 7. Respeite-os sempre; 8. Dê-lhes sua atenção individual; 9. Lembre a data de aniversário deles e dê atenção a mais nesse dia; 10. Diga-lhes o quanto você gosta de estar com eles; 11. Encoraje-os a pensar grande; 12. Incentive-os a persistirem e celebre os resultados; 13. Compartilhe do entusiasmo deles; 14. Ajude-os a tornarem-se experts em algo; 15. Elogie mais e critique menos; 16. Converse a respeito dos sonhos ou do que os afligem; 17. Esteja sempre disponível para ouví-los; 18. Encontre interesses em comum; 19. Desculpe-se quando fizer algo errado; 20. Ouça a música favorita deles com eles, pelo menos uma vez ou proponha momentos agradáveis e descontraídos às vezes; 21. Agradeça-os; 22. Deixe claro o que você gosta neles; 23. Recorte figuras, artigos de revistas que possam interessá-los; 24. Acene e sorria quando estiver longe; 25. Pegue-os fazendo algo certo e cumprimente-os por isso; Lembre-se:. Eles não se importam com quanto nós sabemos, o que eles querem saber é o quanto nós nos importamos. Coloque em prática essas dicas e veja a mudança no comportamento dos seus alunos.

terça-feira, 17 de abril de 2012

WEBNODE :: ACOMPANHAMENTO LÚDICO - PEDAGÓGICO :: Elizane Longarai Pedagoga

WEBNODE :: ACOMPANHAMENTO LÚDICO - PEDAGÓGICO :: Elizane Longarai Pedagoga

WEBNODE :: Atendimento Continuado :: Elizane Longarai Pedagoga

WEBNODE :: Atendimento Continuado :: Elizane Longarai Pedagoga

WEBNODE :: ATENDIMENTO PEDAGÓGICO DOMICILIAR :: Elizane Longarai Pedagoga

WEBNODE :: ATENDIMENTO PEDAGÓGICO DOMICILIAR :: Elizane Longarai Pedagoga

Autoestima :: Eliziane Longarai

Autoestima :: Eliziane Longarai

A FORMAÇÃO DO EDUCADOR DA EDUCAÇÃO INFANTIL

Apesar de alguns graus de dificuldade, descobriu-se que o trabalho com a infância é determinante para o desenvolvimento integral do ser humano. Então, a formação dos professores da Educação Infantil hoje é um direito dos próprios professores e também das crianças. Em termos de números, há ainda uma parcela de profissionais que atuam nas pré-escolas com a formação abaixo da desejada: de um total de 309.881 profissionais, também incluindo o meio urbano e rural, são 0,3% (1.173) com o fundamental incompleto e 1,6% (5.170) com o fundamental completo. Deve-se ter em mente que a simples formação oficial não pode e nem deve ser vista como a única exigência para se tornar professor de educação infantil. Sabe-se que muitas vezes a prática nos ensina mais que a teoria. Porém, àqueles que desejam atuar no cuidado e na educação de crianças precisa manter-se qualificado para tal atividade. Ser professor de Educação Infantil diz respeito a todos os profissionais responsáveis pela educação direta da criança na faixa etária de 0 a 6 anos. Dos Profissionais da Educação Art. 62. A formação de docentes para atuar na educação básica far-se-á em nível superior, em curso de licenciatura, de graduação plena, em universidades e institutos superiores de educação, admitida, como formação mínima para o exercício do magistério na educação infantil e nas quatro primeiras séries do ensino fundamental, a oferecida em nível médio, na modalidade Normal (LDB 9394/1996).

As frustrações infantis

A angústia infantil, herdada do adulto, é uma qualificação como outra qualquer. É pura instrução passada de pais para filhos, numa cadeia de repetição interminável, sem uma origem identificável, sem um fim previsível... Educador não deveria ser aquele que simplesmente instrui; que ensina qualquer coisa. Pode ser um mau hábito ou um bom hábito, ambos são conhecimentos. Um instrutor normalmente faz isso, é um multiplicador do conhecimento. Pode ser uma experiência pessoal, ou uma tradição milenar, ambas são instruções. Um livro pode se tornar um eficaz educador, assim como um mito, uma crença, um tabu, uma propaganda que pretenda criar novos hábitos de consumo, ou novos estilos de comportamento, e todos estes podem ser chamados de instrutores. Se aquilo o que se prestam a ensinar é coisa inútil ou útil, isso é outra história, o que não anula seu papel de preceptor, de professor. A maioria dos chamados "professores" do mundo são assim. Quando observamos o viver da humanidade, suas formas de convívio social, suas angústias coletivas e individuais, os meios que criam suas ansiedades, seus medos, suas vaidades e ganâncias, coisas que são partes da sua extensa cadeia de problemas existenciais, não podemos negar que tudo isso também faz parte do seu conhecimento acumulado, desde as primeiras gerações. E como este conhecimento formata, dá origem ao conteúdo da mente dos novos indivíduos, que por sua vez dão forma a essa mesma humanidade, podemos afirmar que o mundo é nosso principal instrutor. Ele se manifesta através de nós, seu pensamento é nosso pensamento, suas necessidades são também as nossas, assim como seus objetivos existenciais, e tudo o mais. E o mundo repassa então seu conhecimento para seus filhos. E se esse mundo não caminha em nenhuma direção coerente, também esse será nosso destino. E através de nós, seu pensamento se transforma em ação, e através de nós seu pensamento poderá permanecer inalterado, ou talvez, ser mudado. E eis que surgem nossos filhos, os adultos do futuro, como livros com folhas em branco, folhas nas quais podemos escrever qualquer coisa, até nossas frustrações e medos mais ocultos. Também nossos desejos e vaidades, nossos desafetos e afetos, parte da nossa personalidade. Eles não podem evitar que isso se cumpra, mas, como educadores ou pais, se estivermos cientes desse fato, podemos alterar essa escrita. A sensação de não se ter um desejo realizado, um resultado idealizado e planejado diferente do esperado, esse é o sentimento que conhecemos como frustração. Claro que crianças, pelo menos as bem pequenas, ainda não sabem o que é isso, pelo menos não conhecem as muitas causas capazes de despertar tal sentimento. Embora o sentimento de frustração seja coisa inata, e para as razões do instinto de sobrevivência de cada um, seja coisa bastante útil e necessária, nós, como seres racionais, lhe damos um fim bem diferente da coisa original. Sentimento de frustração, o original, é coisa do instinto. Serve para nos alertar dos perigos, das coisas que podem colocar em risco nossa integridade física. Isso nos faz chorar quando estamos com fome, no berço, longe de nossa mãe, e assim por diante. Se essa frustração primária é coisa inata, a frustração do adulto, criada a partir dos obstáculos ante à realização dos seus desejos, das insatisfações criadas pelo seu pensamento, sempre que não é capaz de ver concretizada uma vontade sua, mesmo que seja simples capricho, esta, é de sua inteira autoria e responsabilidade. Esta ele cria e repassa para seus filhos, e educandos. Esta frustração ele primeiramente aprende dos seus ancestrais, depois dá de presente aos seus descendentes. É assim, tem sido assim por muito tempo, se isso continuará de maneira indefinida, tempo adiante, isso, apenas nós, como multiplicadores de tradições, costumes e personalidades, somos capazes de dizer. Perceber que a coisa ocorre desse modo, isso é o despertar da verdadeira inteligência. Só podemos ensinar se nos tornarmos inteligentes, ou então apenas seremos "instrutores", ou multiplicadores das deformações que já existem em nosso mundo. Ensinar a ser inteligente não é a mesma coisa que ensinar a repetir aquilo que já praticamos. Inteligência começa com questionamentos, com liberdade plena para duvidarmos, de tudo, de qualquer coisa. Isso nos dará disposição para estarmos dispostos a nos transformar, não apenas porque diz a autoridade de alguém que deva ser assim, mas porque, pelo bom senso, percebemos que esse mundo, com suas incoerências e vícios, definitivamente, não é o modelo que desejamos para nossos filhos, e educandos, nem para os futuros herdeiros destes.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

WE NEVER DANCED - Martha Davis - "Made in Heaven" motion picture

Você é especial!

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo. Só você pode evitar que ela vá à falência. Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você. Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros. Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos. Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, Oncompreensões e períodos de crise. Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma e agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. É beijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem. Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós. É ter maturidade para falar "eu errei". É ter ousadia para dizer "me perdoe". É ter sensibilidade para expressar "eu preciso de você". É ter capacidade de dizer "eu te amo". Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz... Que nas suas primaveras você seja amante da alegria. Que nos seus invernos você seja amigo da sabedoria. E, quando você errar o caminho, recomece tudo de novo, pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida. E descobrirá que... Ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para esculpir a serenidade. Usar a dor para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência. Jamais desista de si mesmo!!! Jamais desista das pessoas que você ama. Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível. E você é um ser humano especial !!!!

You Make Me Feel Brand New - Tradução

terça-feira, 10 de abril de 2012

O Jardim

"Todo jardim começa com uma história de amor, antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído é preciso que eles tenham nascido dentro da alma. Quem não planta jardim por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por eles". (Rubem Alves)

Projeto Dia das Mães

Atendimento Domiciliar Pedagógico

Público alvo: crianças em fase escolar que estão afastadas da escola regular, por motivo de doenças consideradas como patologia infantil (caxumba, sarampo, catapora, rubéola, coqueluche, poliomielite, meningite, dentre outras), ou que sofreram algum tipo de acidente e estejam impossibilitadas de se locomoverem.

ELIZIANE LONGARAI - Pedagoga: Meus Trabalhos

ELIZIANE LONGARAI - Pedagoga: Meus Trabalhos: Telefone: (51)81287449/34071409 E-mail:.elizianelongarai@hotmail.com Pedagoga com mais de 25 anos de experiência na educação Infantil Pro...

Meus Trabalhos

Telefone: (51)81287449/34071409 E-mail:.elizianelongarai@hotmail.com Pedagoga com mais de 25 anos de experiência na educação Infantil Profissional com destacada vivência na Gestão Pedagógica de instituições de Educação Infantil. Disponibilidade e conhecimentos técnicos para atuar como Consultora Pedagógico, implantando e desenvolvendo atividades e projetos a partir das necessidades da instituição. Como Consultoria Pedagógica, auxilia a Direção em todo o processo de gestão administrativa e pedagógica como: - Realização de diagnóstico institucional para levantamento de necessidade, conhecimento da equipe; estudo da concorrência, análise da região e mercado; mapeamento geográfico da recepção de alunos para o estabelecimento de plano de ações, de negócios e estratégias para obtenção de resultados e melhorias; - Avaliação do processo de ensino-aprendizagem implantando novos procedimentos, reformulando e atualizando os existentes; Orientação didático-pedagógica; Análise de compatibilidade da ação docente com a proposta pedagógica; - Suporte na confecção e reestruturação de Projetos Pedagógicos; - Projetos de ensino de Filosofia para crianças, adolescentes, jovens e adultos. - Criação de material didático para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental I, II e Ensino Médio; - Acompanhamento da implantação de sistemas apostilados e, ou trocas de proposta pedagógicas; - implantação do projeto de orientação personalizada de estudo (ALUNOS E PROFISSIONAIS); - Projeto adaptação de alunos e famílias novas (maternal a 6º ano do fundamental e 1º ano do E.M); - Organização de Feiras das ciências e das tecnológicas; - Viagens pedagógicas voltadas para o entretenimento e o conhecimento construído; - Preparação de reuniões com equipe e responsáveis. Realização de palestras temáticas mensais para os responsáveis e comunidade. - Elaboração de Circulares e Comunicados. A importância da Agenda Escolar - Elaboração de proposta pedagógica, regimento escolar, calendário anual, grade de horários e atribuição de aulas; - Abertura e autorização de funcionamento de escolas; - Participação em projeto de reformulação do Ensino Fundamental e Médio, atualizando conteúdos, carga horária, sistema de recuperação de notas, cursos opcionais (extracurriculares), etc; - Implantação de curso técnico com habilitação; - Implantação e acompanhamento do Projeto Horário Integral; - Seleção de docentes e equipe em geral; - Treinamento de profissionais da Portaria à equipe de Direção, INCLUSIVE , pessoal do Transporte Escolar - Implantação do sistema informatizado de gestão; - Amplos conhecimentos em Legislação Educacional.Consultoria Pedagógica

Ótima semana para você!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Pedagoga com mais de 25 anos de experiência na educação Infantil Profissional com destacada vivência na Gestão Pedagógica de instituições de Educação Infantil. Disponibilidade e conhecimentos técnicos para atuar como Consultora Pedagógico, implantando e desenvolvendo atividades e projetos a partir das necessidades da instituição. Como Consultoria Pedagógica, auxilia a Direção em todo o processo de gestão administrativa e pedagógica como: - Realização de diagnóstico institucional para levantamento de necessidade, conhecimento da equipe; estudo da concorrência, análise da região e mercado; mapeamento geográfico da recepção de alunos para o estabelecimento de plano de ações, de negócios e estratégias para obtenção de resultados e melhorias; - Avaliação do processo de ensino-aprendizagem implantando novos procedimentos, reformulando e atualizando os existentes; Orientação didático-pedagógica; Análise de compatibilidade da ação docente com a proposta pedagógica; - Suporte na confecção e reestruturação de Projetos Pedagógicos; - Projetos de ensino de Filosofia para crianças, adolescentes, jovens e adultos. - Criação de material didático para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental I, II e Ensino Médio; - Acompanhamento da implantação de sistemas apostilados e, ou trocas de proposta pedagógicas; - implantação do projeto de orientação personalizada de estudo (ALUNOS E PROFISSIONAIS); - Projeto adaptação de alunos e famílias novas (maternal a 6º ano do fundamental e 1º ano do E.M); - Organização de Feiras das ciências e das tecnológicas; - Viagens pedagógicas voltadas para o entretenimento e o conhecimento construído; - Preparação de reuniões com equipe e responsáveis. Realização de palestras temáticas mensais para os responsáveis e comunidade. - Elaboração de Circulares e Comunicados. A importância da Agenda Escolar - Elaboração de proposta pedagógica, regimento escolar, calendário anual, grade de horários e atribuição de aulas; - Abertura e autorização de funcionamento de escolas; - Participação em projeto de reformulação do Ensino Fundamental e Médio, atualizando conteúdos, carga horária, sistema de recuperação de notas, cursos opcionais (extracurriculares), etc; - Implantação de curso técnico com habilitação; - Implantação e acompanhamento do Projeto Horário Integral; - Seleção de docentes e equipe em geral; - Treinamento de profissionais da Portaria à equipe de Direção, INCLUSIVE , pessoal do Transporte Escolar - Implantação do sistema informatizado de gestão; - Amplos conhecimentos em Legislação Educacional.Consultoria Pedagógica. Porto Alegre,abril de 2012. Eliziane Longarai

Meu Trabalhos

Eliziane Longarai - Consultoria Pedagógica Telefone: (51)81287449 E-mail:elizianelongarai@hotmail.com

ELIZIANE LONGARAI - Pedagoga: Telefone: (51)81287449...

ELIZIANE LONGARAI - Pedagoga: Telefone: (51)81287449...: Telefone: (51)81287449/34071409 E-mail:.elizianelongarai@hotmail.com Pedagoga...
Telefone: (51)81287449/34071409 E-mail:.elizianelongarai@hotmail.com Pedagoga com mais de 25 anos de experiência na educação Infantil Profissional com destacada vivência na Gestão Pedagógica de instituições de Educação Infantil. Disponibilidade e conhecimentos técnicos para atuar como Consultora Pedagógico, implantando e desenvolvendo atividades e projetos a partir das necessidades da instituição. Como Consultoria Pedagógica, auxilia a Direção em todo o processo de gestão administrativa e pedagógica como: - Realização de diagnóstico institucional para levantamento de necessidade, conhecimento da equipe; estudo da concorrência, análise da região e mercado; mapeamento geográfico da recepção de alunos para o estabelecimento de plano de ações, de negócios e estratégias para obtenção de resultados e melhorias; - Avaliação do processo de ensino-aprendizagem implantando novos procedimentos, reformulando e atualizando os existentes; Orientação didático-pedagógica; Análise de compatibilidade da ação docente com a proposta pedagógica; - Suporte na confecção e reestruturação de Projetos Pedagógicos; - Projetos de ensino de Filosofia para crianças, adolescentes, jovens e adultos. - Criação de material didático para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental I, II e Ensino Médio; - Acompanhamento da implantação de sistemas apostilados e, ou trocas de proposta pedagógicas; - implantação do projeto de orientação personalizada de estudo (ALUNOS E PROFISSIONAIS); - Projeto adaptação de alunos e famílias novas (maternal a 6º ano do fundamental e 1º ano do E.M); - Organização de Feiras das ciências e das tecnológicas; - Viagens pedagógicas voltadas para o entretenimento e o conhecimento construído; - Preparação de reuniões com equipe e responsáveis. Realização de palestras temáticas mensais para os responsáveis e comunidade. - Elaboração de Circulares e Comunicados. A importância da Agenda Escolar - Elaboração de proposta pedagógica, regimento escolar, calendário anual, grade de horários e atribuição de aulas; - Abertura e autorização de funcionamento de escolas; - Participação em projeto de reformulação do Ensino Fundamental e Médio, atualizando conteúdos, carga horária, sistema de recuperação de notas, cursos opcionais (extracurriculares), etc; - Implantação de curso técnico com habilitação; - Implantação e acompanhamento do Projeto Horário Integral; - Seleção de docentes e equipe em geral; - Treinamento de profissionais da Portaria à equipe de Direção, INCLUSIVE , pessoal do Transporte Escolar - Implantação do sistema informatizado de gestão; - Amplos conhecimentos em Legislação Educacional.Consultoria Pedagógica. Porto Alegre,abril de 2012. Eliziane Longarai